Screen Shot 2015-07-03 at 12.18.53

Gostavas de Saber o Que Ouvem Os Teus Ídolos?

App, Indústria Musical

A famosa aplicação Shazam disponibilizou esta opção há poucos dias, e na lista de artistas cujos gostos pessoais podes ver estão Calvin Harris, Avicii e Alesso, entre muitos outros.

Atualizando a App fica disponível a nova opção de “seguir” os seus artistas preferidos e assim saber o que eles andam a ouvir e qual a música que os inspira, e que vos pode inspirar também bem como ajudar a descobrir novos sons e novos artistas.

Esta nova funcionalidade do Shazam vai permitir seguir os artistas mas também ser notificado quando há novos singles, álbuns ou vídeos dos artistas que segues. Com o lançamento para breve da Apple Music, o serviço de streaming, vai ser possível igualmente a integração já que haverá um novo botão “Ouvir na Apple Music”.

A lista dos artistas que podes seguir já é esta mas o Shazam promete adicionar muitos outros em breve, e de todo o mundo.

  • Pitbull – 44.7 milhões de seguidores
  • Calvin Harris – 42.0 milhões de seguidores
  • Avicii – 41.4 milhões de seguidores
  • Maroon 5 – 30.2 milhões de seguidores
  • Macklemore and Ryan Lewis – 29.4 milhões de seguidores
  • Jason Derulo – 28.7 milhões de seguidores
  • OneRepublic – 27.7 milhões de seguidores
  • Wiz Khalifa – 27.1 milhões de seguidores
  • Imagine Dragons – 25.3 milhões de seguidores
  • Coldplay – 22.9 milhões de seguidores
  • Usher – 20.9 milhões de seguidores
  • Robin Thicke – 20.1 milhões de seguidores
  • Enrique Iglesias – 20 milhões de seguidores
  • Clean Bandit – 18.6 milhões de seguidores
  • One Direction – 17.6 milhões de seguidores
  • Linkin Park – 14.0 milhões de seguidores
  • Alicia Keys – 13.6 milhões de seguidores
  • Meghan Trainor – 13.5 milhões de seguidores
  • Tove Lo – 12.4 milhões de seguidores
  • Alesso – 11.8 milhões de seguidores
  • Shakira – 11.7 milhões de seguidores
  • Selena Gomez – 11.0 milhões de seguidores
  • Mariah Carey – 10.3 milhões de seguidores
  • YG – 9.8 milhões de seguidores
  • Fall Out Boy – 8.3 milhões de seguidores
  • Shaggy – 7.3 milhões de seguidores
  • Pearl Jam – 6.1 milhões de seguidores
  • Zac Brown Band – 4.2 milhões de seguidores
  • Fifth Harmony – 3.7 milhões de seguidores
  • Nick Jonas – 3.6 milhões de seguidores
  • Hunter Hayes – 3.5 milhões de seguidores
  • Adam Lambert – 3.1 milhões de seguidores

Fica o resumo do que inclui a nova atualização da App:

  • Personal Music Home – A nova página inicial do Shazam mostra agora Shazams dos artistas que segues e, se gostares, podes carregar no “Like” para dar esse feedback directamente ao artista.
  • Follow / Un-follow – Podes agora escolher quem seguir ou que deixar de seguir indo ao My Shazam.
  • Artist Pages – Os artistas têm agora página no Shazam. Cada página de Artista inclui as suas descobertas no Shazam, as suas top tracks no Shazam, vídeos musicais, e mais. As páginas de Artista também revelam quantos seguidores tem cada um.
  • Shazam Counts – Pela primeira vez o Shazam revela o número de vezes que uma música foi descoberta através da App.

Veja o vídeo explicativo aqui: http://shz.am/b1g2rBgc

UWA

Hardwell Cria Fundação e Anuncia Projeto de Caridade

Indústria Musical

Foi hoje anunciada, através de um site dedicado – foundation.djhardwell.com – que contou com uma contagem regressiva nos últimos dois dias, a criação de uma Fundação United We Are, o conceito do álbum e mais recente tour mundial de Hardwell.

Anunciando o show inaugural em Bombaim, Índia, a 13 de Dezembro próximo, no qual Hardwell não receberá para atuar, e que será o pontapé de saída para a recolha de fundos que reverterá para a educação de crianças na Índia. Num projeto que deverá posteriormente estender-se a outros países. Além desta vertente de caridade, o show de Bombaim vai tentar entrar no livro Guiness dos recordes com a “Maior Guest List do Mundo”, para a qual Hardwell no site mencionado está a recolher cem mil nomes que constarão numa guest list e terão entrada grátis no show.

O projeto de caridade, através da Fundação United We Are, é nas palavras de Anna Knaup, CEO da Anna Agency e Manager de Hardwell: “Uma ambição e tarefa global de educar crianças pequenas em diferentes comunidades à volta do mundo”, e é uma forma de dar algo de volta ao mundo pelo carinho que este tem dado ao DJ número 1.

No vídeo que está no site da Fundação e no qual Hardwell explica a sua missão com este projeto de caridade talvez seja importante dar atenção às palavras que abrem o vídeo: “Não consigo viver um dia sem música de dança e sei que acontece o mesmo com muitos de vocês. A música de dança não tem género, classe ou credo.”, e com estas duas frases Hardwell resume o espírito universalista e inclusivo da EDM. E continua a explicar a escolha da Índia com a forma e o carinho com que os fãs sempre o receberam ali.

Podem ver o vídeo na íntegra aqui: http://bit.ly/1dyvdF3

Os fãs de Hardwell em todo o mundo serão convidados a enviar donativos para esta causa através do site oficial – foundation.djhardwell.com – e de forma a garantir a confiança na Fundação o evento será auditado pela consultora Ernst & Young.

 

djmag

Votações para o Top100 da DJ Mag Abrem a 6 de Julho

Indústria Musical

A DJ Mag anunciou o período da votação para o Top100 de 2015. Com início a 6 de Julho próximo e fim a 14 de Setembro preparem-se para ter as redes sociais cheias de campanha eleitoral… de DJs!

O anúncio dos 100 mais populares DJs do planeta será feito, à semelhança de anos anteriores, em Amesterdão durante o Amsterdam Dance Event e a festa está marcada para 16 de Outubro, no Amsterdam Music Festival que se realiza no Amsterdam Arena. No dia seguinte, 17 de Outubro, a festa será em Londres na Brixton Academy.

Este ano, e graças à expansão mundial que a música electrónica tem tido, a marca de refrigerantes 7UP é o patrocinador principal e a entrada nova mais alta no ranking terá o nome de “Next Up Award Powered By 7UP”.

De recorder que em 2014 o top contou com 900 mil votos oriundos de mais de 200 países, e que Hardwell venceu, pelo segundo ano consecutivo, o título de DJ número 1 do mundo. Com cerca de 30 mil DJs na votação, o top100 de 2014 contou com 24 novas entradas, entre as quais a do Português KURA que registou a mais alta entrada direta de sempre de um DJ Português. O único representante brasileiro é o duo Felguk, que ficou em 100º lugar, caindo 22 posições. A lista de 2014 pode ser vista aqui: http://www.djmag.com/top100djs

red-bull-music-academy-paris-2015

Red Bull Music Academy Retorna à Cena

Entretenimento, Indústria Musical, Música

A Red Bull Music Academy, criada há 16 anos pela bebida energética mais inovadora dos últimos tempos já tem data para acontecer. Entre os dias 25 de outubro e 27 de novembro, Paris será tomada por produtores, DJs, instrumentistas, cantores e compositores de 37 países. Brasil e Portugal serão super bem representados, por pessoas que realmente fazem movimentar a cena cultural, em cada país.

Red-Bull-Music-Academy

Artistas brasileiros como Érica Alves, Desampa, Luisa Puterman e Thingamajicks irão levar todo o seu conhecimento ao evento. Já Portugal, será representada por Ghost Wavvves . Estes agitadores culturais foram selecionados por um júri entre 4.509 inscritos em todo o mundo.

Saiba mais sobre os participantes:

Ghost Wavves

ghost2
Quando criança, Ghost Wavves detectou a presença de uma estranha energia no mundo, energia essa que não era sentida por todos, uma entidade que o fez crescer espiritualmente e mostrar o real papel dele nesse mundo. Nascido André Francisco, o projeto Ghost Wavvves surgiu em 2013, lançando tracks pelo coletivo português Monster Jinx. Considerado um produtor autodidata, o artista consegue transmitir através da sua música uma energia vertiginosa dos jogos de video game. Incrível,não?

Luisa Puterman
A música de Luisa Puterman existe num plano obscuro em algum lugar entre mal-estar tenso e lúdico absurdo, tipo de música para trilhas sonoras para curtas-metragens ou meditação solitária. Luisa passa a vida em sintonia com diferentes tipos de loops. Pense Eno, John Cage e Steve Reich filtrados através de uma fascinação com a arte popular brasileira e o jazz contemporâneo.

DESAMPA

maxresdefault
Com sua voz absolutamente cativante, Antony Hegarty estava destinado a fazer incursões no mundo da música, mas ele não parou por aí. Ele estudou piano clássico com a musicista Zélia Deri e tem aulas de produção, bem como para cantar óperas e musicais. Além disso, sua visão criativa estampada na balada de piano ”Love” valeu-lhe uma nomeação para Melhor Vídeo no Vídeo Music Festival 2014, em São Paulo. Desampa é um grande fã de D’Angelo, mas sua música é, talvez, mais uma reminiscência de ‘Perfume Genius’ delicada canção pop mas ainda feroz.

Thingamajicks

Vinicius Duarte poderia estar escrevendo ”Deleuze” ou ouvindo Pauline Oliveros agora mesmo. Ou, ele poderia estar tocando bateria em uma banda de black metal ou fazendo sons sintéticos sublimes sob um de seus muitos apelidos; algo que levou-o da escola de arte, em Londres para o ambiente tropical do Rio de Janeiro. Se ele está a brincar fora de casa e tocando techno, instalações de arte, ou além, a base do seu som é um campo cru, textural. Time to get lost!

Érica Alves

erica
De São Paulo, Érica Alves tem a cabeça nas nuvens, mas seus pés estão firmes no chão. Sua voz existe em contraste direto com seus instrumentos, que embora muitas vezes etérea, são fundamentadas por drum machines. É ao mesmo tempo suave e um pouco escuro, como se estivesse ouvindo em seus demos dentro de um quarto.

Um dos grandes diferenciais do Red Bull Music Academy, por onde passa( Tóquio, Nova Iorque, Londres, Madri e Cidade do Cabo já receberam uma edição), é a fusão de estilos e gêneros musicais diversos que se reúnem e debatem sobre o cenário atual, o futuro do mesmo em sessões de estúdio, workshops e palestrar.

Muitos eventos serão realizados na Gaité Lyrique e em localizações estratégicas por toda a cidade. Paris foi escolhida por reunir uma identidade cultural que envolve arte, moda, design, cinema e música, e que preserva isso indiscutivelmente. Além disso, é o ligar de nascimento de vários musicos inovadores como Laurent Garnier, Daft Punk, Mr. Oizo entre outros.

Conheça todos os participantes, clicando aqui.

Clique aqui e veja como foi a edição de 2014, em Tóquio.

Subliminal

O Regresso da Subliminal Records

Música

Hoje é o dia que marca o regresso ao activo de uma das editoras mais importantes dos anos 2000, a Subliminal Records de Erick Morillo. Após uma paragem de dois anos, Erick Morillo parece determinado a dar um novo fôlego mas também uma nova direção musical à sua editora.

O tema inaugural, “The Restorer”, uma colaboração com o amigo e companheiro de estúdio de longa data, Harry Romero, é um tech house que rompe deste modo com a longa tradição house e vocal house da Subliminal. As colaborações anunciadas com Carl Cox e Jamie Jones também apontam para esta nova direção musical que, no entanto, vai ter um espectro mais amplo segundo anuncia Erick no comunicado oficial: “Vamos editar muito boa música do house ao techno – um pouco de tudo,” afirma Erick, “Vamos editar muitos discos de vários artistas, incluíndo a primeira edição que é “The Restorer” de Erick Morillo feat. Harry Romero, o que é interessante porque volto a trabalhar com a pessoa que me ajudou, em 1997, a lançar a editora, faz sentido por isso.”

O colaboração com Jamie Jones, o DJ, produtor e patrão da editora Hot Natured, em “Right Now” é o tema que merece maior antecipação e que estará a ser terminado.

Outra das grandes novidades neste regresso é a re-leitura que será feita ao catálogo da Subliminal por produtores atuais através de novas remisturas. “Estou super excitado por estar a trabalhar com alguns dos melhores remisturadores da indústria para trazer os nossos clássicos à nova geração!”, afirma Erick.

Sobre a nova direção da editora, Erick afirmou ainda: “No passado íamos muitas vezes pela quantidade tanto quanto pela qualidade, mas hoje estamos focados apenas em edições de qualidade, independentemente do género.”

Erick Morillo feat. Harry Romero “The Restorer” saiu hoje no Beatport: https://pro.beatport.com/track/the-restorer-feat-harry-romero-original-mix/6759579

EdicaoMusical

Ainda Vale A Pena Editar Música?

Educação, Indústria Musical

Nos nossos dias, com a internet e inúmeros meios de disponibilizar música gratuitamente, talvez a discussão se deva iniciar pelas vantagens e desvantagens de editar por editoras tradicionais.

Certamente que qualquer músico ou produtor sonha em editar por grandes editoras, selos que acrescentam prestígio e credibilidade ao trabalho de um produtor musical. E sonham alto. Sonham bem, diríamos nós, se é para ter objetivos há que ser ambicioso, desde que mantenham o foco sempre naquilo que é mais importante: a música.

A resposta à pergunta – se vale a pena editar música por editoras tradicionais – não é linear, depende dos objetivos de cada produtor. É evidente que se os objetivos forem ambiciosos e de chegar o mais longe possível, a resposta é um claro “sim”. Porquê? Porque ao optar por editar por uma editora um artista está a usar um poder de distribuição e divulgação que sozinho dificilmente conseguirá. Verificar este alcance é bastante fácil, basta ver quantos seguidores a editora tem nas várias redes: Quantos subscritores no canal de YouTube? Quantos seguidores no Soundcloud? Quantos fãs no Facebook? Instagram? Twitter? Se fizerem as contas por alto vão ter noção do alcance e da exposição que a vossa música terá ao ser divulgada naquelas plataformas. Além desta maior exposição há também a questão do prestígio. Acrescenta valor a um produtor poder nomear algumas editoras pelas quais já editou, e quanto mais de topo for essa lista dentro de cada estilo musical, mais credibilidade e prestígio é acrescentado ao trabalho. Este é o melhor caminho, o que melhor cimenta e alicerça uma carreira, mas também é o mais difícil e o que tem uma consequência implícita: a música deixa de ser vossa, ao licenciarem o fonograma estão a transferir a propriedade do master para a editora por um período de tempo que pode variar entre alguns anos a ilimitado, dependendo do contrato assinado.

Qual é a outra opção? É o tão amado faça-você-mesmo (DIY) que se tornou muito mais interessante na era da rede global de alta velocidade. Este caminho é mais fácil em termos de edição, o mais rápido (no sentido em que acabam um tema e podem rapidamente editá-lo), o que vos permite manter a propriedade total da vossa música, mas é também um caminho muito mais lento e tortuoso no que diz respeito à construção de uma carreira. Dentro do Faça-você-mesmo há dois caminhos: o da edição de autor, em que se usa uma plataforma para fazer a distribuição digital e todo o trabalho de uma editora, ou o download gratuito. E este último, apesar de infinitamente mais fácil e acessível, deve ser usado com moderação. Porquê? Porque se for um recurso habitual de um produtor barateia o trabalho e não garante uma exposição maior, ou seja, a longo prazo é um tiro no pé em termos de gestão de carreira. Ao disponibilizar gratuitamente a sua música ao longo de algum tempo os músicos ou produtores criam na mente de quem os segue uma ideia de desvalorização que fica associada ao seu trabalho. Este é um recurso que deve ser utilizado apenas em ocasiões especiais como, por exemplo, atingir um determinado número de fãs ou seguidores numa rede, ir tocar a um palco grande e, em comemoração desse facto oferecer um tema novo, ou seja, qualquer situação que seja digna de destaque.

A grande questão, que fica para um próximo texto, é: então como é que consigo editar música em editoras? Nós vamos explicar.

1

Os 5 Melhores Sets do EDC Las Vegas

Entretenimento, Música

Las Vegas parou para sentir a energia e ver a apresentação dos melhores DJs da atualidade em apenas 3 dias de festival! Divididos em 6 palcos, além de um palco principal gigantesco, o Electric Daisy Carnival contou com a participação de ícones como Calvin Harris, Eric Prydz, Alesso, Afrojack, Amine Edge & DANCE, Armin Van Buuren, Avicii, Carl Cox, Dimitri From Paris, Disclosure e muitos outros!

Nós, do #eletronica , como somos ligados em tudo o que rola no circuito, passamos horas  a fio escutando alguns sets e resolvemos elencar aqui o nosso #TOP5 com os melhores. Não foi uma tarefa fácil, afinal tem tantos bons DJs! Dê um play e feel the music!

1º: Markus Schulz

2º Galantis

3º Eric Prydz

4º Disclosure

5º Calvin Harris

E para quem ainda não sabe, a produtora de eventos Time For Fun anunciou esta semana a primeira edição do Electric Daisy Carnival no Brasil. Em sua estreia na América do Sul, o evento acontece no Autódromo de Interlagos, em São Paulo, nos dias 4 e 5 de dezembro. Ainda não há informações sobre os artistas convidados nem sobre ingressos ou início das vendas.

Clique aqui e veja o teaser

Criado em 1996, o EDC é descrito como “uma experiência de imersão”. Os destaques são as instalações de arte interativa, o trio elétrico, brinquedos como montanha-russa e os telões de alta definição.

Nos Estados Unidos, o festival já teve edições em Las Vegas, Chicago, Nova York e Orlando. Porto Rico, Londres e México foram as localizações internacionais do evento.

edc-electric-daisy-carnival

Screen Shot 2015-06-18 at 19.28.28

Campanha We Are Dance Music #WeAreWideAwake

Entretenimento, Indústria Musical

Numa tentativa de promover a segurança nos eventos perante o consumo de drogas e álcool, a Insomniac Events, que produz o Electric Daisy Carnival, e uma série de grande nomes do DJing mundial uniram as suas vozes num vídeo inspiracional. Carl Cox, Martin Garrix, Oliver Heldens, Afrojack, Laidback Luke entre muitos outros emprestam a voz à causa #WeAreWideAwake na qual apelam à entreajuda e à atenção pelo bem estar do próximo. Vejam o vídeo.

Screen Shot 2015-06-11 at 14.44.37

Techno: Filmes de Domingo

Entretenimento, Indústria Musical, Techno

Num Domingo, dia de descanso, queremos sugerir-vos dois filmes para ver no sossego do sofá e para aprender mais sobre a cultura da música eletrônica, neste caso do techno.

High Tech Soul: The Creation Of Techno Music

A história do techno confunde-se com a história de Detroit, a motor city Americana, e em “High Tech Soul” é possível ouvir os fundadores do género – Juan Atkins, Derrick May e Kevin Saunderson – falar na primeira pessoa sobre o nascimento de um género, e sobre os artistas que lhes seguiram os passos, pessoas como Richie Hawtin, Jeff Mills, Carl Craig, e tantos outros.

 

https://youtu.be/guIx65ivZoU

 

Pioneers Of Electronic Music Vol. 1 – Richie Hawtin

Seguindo a ordem cronológica, depois de “High Tech Soul” há o documentário produzido pelas Slices sobre os pioneiros da música eletrônica dedicado a Richie Hawtin. O filme retrata um jovem canadiano, introvertido e geek, que cresce a ouvir os discos de Detroit, e que se vem a tornar uma das figuras de proa da cena Techno mundial, não só enquanto inovador sónico mas também enquanto dono de selos discográficos, DJ de sucesso e comunicador nato. O filme teve acesso a uma série impressionante de fotos, vídeos e entrevistas que vale a pena ver.

https://youtu.be/bc6474KUBV8

 

Bom Domingo!

 

11009984_10153747329859045_1257081471650511569_n

Sónar Barcelona Começa Dia 18

Entretenimento, Indústria Musical, Música

A cidade de Barcelona, na Espanha, já está no ritmo de mais uma edição do festival Sónar 2015. Programado para acontecer nos dias 18, 19 e 20 de junho e como sempre trará o que mais de interessante e inteligente do mercado da música, arte e new media.

Criado em 1994, o Sónar é um festival pioneiro com formato e conceito únicos. Considerado um evento com muita reputação e de primeira classe, o Sónar existe pois há uma demanda cultural cuidadosamente equilibrada, que combina com carácter lúdico e com novas experiências de novas tendências da dance music. Suas interações e hibridizações com a criação digital e novas mídias, une artistas estabelecidos com talentos emergentes, em todas as áreas de produção musical e audiovisual.

Para esta edição espanhola, o Sónar escalou o que há de mais inovador na música eletrônica. Artistas do quilate de The Chemical Brothers, Skrillex, Hot Chip, Seth Troxler, Tiga, Dubfire, Laurent Garnier, Jamie Jones, Maya Jane Coles, Adam Beyer, Annie Mac, Kasper Bjorke entre muitos outros se apresentarão.

TIGA

TIGA

O festival que acontece durante o dia(Sónar by Day) e à noite (Sónar by Night) terá atividades que abordam o marketing, mesas redondas com profissionais do ramo, workshops, shows com equipamentos que estão sendo lançados, produção musical e midias digitais. Veja a programação completa clicando aqui: http://bit.ly/1FVlbok

Em paralelo a isso, a dupla alemã de techno Pan-Pot lançou dois mixes para homenagear o festival. Intitulados ”Sonar By Day” e ”Sonar By Night”, os sets são um tipo de esquenta para o festival. Não é a primeira vez que a dupla faz isso. Todo ano que a produção do Sónar avisa que terá mais uma edição,a dupla já começa a se preparar.

Virou mais que uma tradição fazer esta homenagem. ” Fazer estes dois mixes, o ”Day” e o ”Night” já virou uma tradição anual para nós”, explica Thomas, um dos integrantes. ”Isto é o que faz o evento ser muito especial, pois podemos tocar diferentes tipos de música”, finaliza.

Os mixes não são só para comemorar a emoção e a expressão musical do festival, mas também para dar uma amostra do que está por vir de novidade. A dupla também estará em Barcelona para se apresentar. No dia 17 de junho, acontece no City Hall, o evento intitulado ”The Second State Showcase”, onde irão se unir a Clint Stewart e Paul Ritch, onde irão apresentar um incrível show ao vivo. Clique nos links abaixo e aumente o som:

unnamed

unnamed

https://soundcloud.com/pan-pot/pan-pot-sonar-by-day-2015

unnamed (1)

https://soundcloud.com/pan-pot/pan-pot-sonar-by-night-2015

Ainda este ano, o Sónar irá passar por mais um país. Em novembro, está programada a edição brasileira do festival, que depois de três anos retorna à América Latina. O festival acontece entre os dias 23 e 28 de novembro, e o local e as atrações serão anunciadas no próximo dia 22. Na edição de 2012, o Sónar recebeu 30 mil pessoas e 48 atrações, entre elas, o Kraftwerk, Justice, Mogwai, Criolo, Cee Lo Green e James Blake.

Os mesmos artistas que tocarem no Brasil este ano devem passar também por Santiago, no Chile, por Buenos Aires, na Argentina, e por Bogotá, na Colômbia, entre os meses de novembro e dezembro.